Etiquetas

, , , ,

“Primeiro vieram buscar os comunistas,
e eu calei-me pois não era comunista.
A seguir vieram buscar os sindicalistas,
e eu calei-me pois não era sindicalista.
A seguir os judeus,
e eu calei-me pois não era judeu .
Agora vêm buscar-me a mim,
e já não há ninguém para falar”

 

Olho com reserva a invocação dos versos do pastor Niemoeller a propósito de situações como as deportações de ciganos em França e outros países da UE. Embora já os tenha usado, não gosto da moral mesquinha desses versos, a de que devemos levantar-nos em defesa dos outros porque pode chegar a nossa vez. Não, devemos levantar-nos em defesa das vítimas de injustiças pelas vítimas e não por nós. O que é intolerável nas deportações de ciganos não é o facto de, um dia, podermos também nós vir a ser deportados ou que o valha, é sermos testemunhas (alguns em silêncio) de uma “limpeza étnica”. De facto, confirmou-se a falsidade das justificações securitárias (tratar-se-ia de “criminosos”) dadas por Sarkozy para as deportações: nenhum dos ciganos recentemente deportados tinha cadastro policial quer na França quer na Roménia.

 

in Jn de 31 de Agosto